Beber café: 10 benefícios e propriedades

Related

Xiaomi Redmi Nota 9 – Análise e comparação

é Redmi Note 9 é um dos wannabes mais...

Os 10 melhores smartwatches de 2021 – comparação e guia

O relógios inteligentes estão na moda. Em parte, isso...

Amazfit Bip Lite: análise e opinião honesta

O Amazfit Bip Lite é um dos smartwatches mais...

As 100 melhores dicas de limpeza doméstica

Limpar a casa é um trabalho exaustivo e desinteressante,...

Beber café: 10 benefícios e propriedades

Se você bebe café regularmente, pode estar se perguntando como essa bebida pode afetar seu corpo.

Desde a o café é (depois da água) a bebida mais consumida no mundo, foi amplamente estudado para determinar seus benefícios e riscos para as pessoas.

Então, nós também contamos tudo o que você precisa saber sobre esta bebida estimulante qual ingestão é recomendada para se beneficiar de suas excelentes propriedades sem colocar em risco nossa saúde.

O que você encontrará neste guia?

  • 1 Os 10 benefícios do café
  • deles Benefícios e propriedades do café descafeinado
  • 3 Quanta cafeína você pode comer por dia?
  • 4 O café é prejudicial?
  • 5 conclusão

Os 10 benefícios do café

Embora os efeitos do café na saúde sejam altamente controversos, parece que a comunidade científica concorda que seu consumo moderado, além de ser benéfico para a nossa saúde, está associado a um menor risco de morte.

Entre os muitos produtos químicos que compõem o café, existe cafeína: um estimulante que atua no sistema nervoso central e possui alto poder antioxidante.

Essas propriedades têm um impacto direto nos benefícios que nos trazem e que descreveremos em detalhes a seguir.

1. Aumente o estado de alerta e melhore as funções cognitivas

Os efeitos estimulantes da cafeína se devem à sua capacidade de diminuir a atividade da adenosina, neuromodulador responsável por regular a propensão ao sono. Portanto, o efeito mais notável da cafeína é o estimulação do estado de alerta.

Isso, por sua vez, equivale a uma melhoria no Funções cognitivas como memória e reflexos.

2. Melhorar o desempenho atlético

Beber café: 10 benefícios e propriedades

Muito Educação analisou os efeitos da cafeína e de outros componentes do café no desempenho esportivo, em particular em disciplinas de alta resistência ou de longa duração (maratona, ciclismo, natação etc.).

Mesmo que a cafeína não aumente a força, está ligado a uma maior resistência à fadiga, pois potencializa a ação da adrenalina.

Esse hormônio neurotransmissor ativa o metabolismo e atua usando a energia do tecido adiposo, pois libera e quebra a gordura corporal em ácidos graxos livres, que são usados ​​pelo nosso corpo como energia.

3. Ajuda a perder peso

O café contém algumas substâncias que aumentam a temperatura do corpo, o que torna o café um termogênico natural.

Quando você toma uma xícara de café metabolismo acelera para manter e estabilizar a temperatura. Por isso ajuda a queimar gordura corporal e, por isso, pode se tornar um excelente aliado das pessoas. perda de peso a longo prazo.

4. Possui alta capacidade antioxidante

O antioxidantes São substâncias que ocorrem naturalmente nos alimentos e atuam protegendo as células da ação dos radicais livres.

São muito úteis para a saúde, porque ajudam a prevenir ou retardar o aparecimento de algumas doenças degenerativas.

5. Ajuda a combater a depressão

UMA ela estuda da Universidade de Coimbra, demonstra o efeito da cafeína nos neurotransmissores do cérebro e como inativa os transmissores responsáveis ​​por distúrbios como a depressão.

Beber café: 10 benefícios e propriedades

De acordo com este estudo, o efeito antidepressivo do café é devido à forma como a cafeína faz atua inibindo a adenosina, uma molécula receptora encontrada no sistema nervoso central.

Após uma boa noite de sono, há muito pouca adenosina no sistema nervoso central, mas sua presença aumenta lentamente durante a vigília.

Quando a adenosina ativa seus receptores, ocorre um estado de sonolência, desmotivação, energia …

Da mesma forma, a cafeína também se liga aos receptores de adenosina mas, ao contrário da adenosina, não os ativa, antes os bloqueia, causando a resposta celular normal que leva à falta de energia e motivação, não se concretiza.

6. Efeito anticâncer

Consumo regular de café pode reduzir a ocorrência de vários tipos de câncer em 18%, incluindo: próstata, rim, fígado, mama, boca, garganta e cólon.

Seu alto teor de cafeína, diterpenóides, ácido cafeico, polifenóis, óleos essenciais e moléculas heterocíclicas são responsáveis ​​pela efeitos anticancerígenos do café.

Mas nem todos os cânceres se comportam da mesma maneira. Por exemplo, no caso de câncer de mama, as células reagem à cafeína e ao ácido cafeico, produzindo menos divisão celular e mais morte celular, neutralizando assim os sinais de que as células cancerosas precisam para seu desenvolvimento.

7. Reduz a possibilidade de sofrer de diabetes

Beber café pode reduzir o risco de Diabetes tipo 2 porque seus componentes funcionam melhorando o metabolismo da glicose.

Este tipo de diabetes está associado à dieta e após vários estudos, a comunidade científica concluiu que, em pessoas que consomem mais café regularmente, o risco de contrair diabetes é reduzido em 50% em comparação com aqueles que não consomem.

Esses mesmos estudos também concluem que a cafeína não afeta a sensibilidade à insulina.

8. Ajuda a prevenir a doença de Parkinson e Alzheimer

Beber café: 10 benefícios e propriedades

Parkinson e Alzheimer São as duas doenças neurodegenerativas com maior prevalência em idosos e para as quais não existe cura efetiva.

Embora existam fatores genéticos, ambientais e pessoais, o consumo diário moderado de café está associado a um menor risco de sofrer das duas doenças.

No caso de doença de Alzheimer, consumo de café pode reduzir o risco em até 60%. Enquanto em Mal de Parkinson, a diminuição flutua entre 32% e 64%.

Esse efeito preventivo deve-se principalmente à cafeína, pois atua como agente protetor dos neurotransmissores. Mas, como o café descafeinado oferece os mesmos efeitos protetores, embora menos intensos, conclui-se que outros componentes químicos do café também estão envolvidos.

9. Reduz problemas cardiovasculares

A cafeína tem um efeito vasodilatador que permite que o sangue flua com mais fluidez nas veias.

Depois de muitos Educação, a conclusão é que seu consumo regular e moderado não produz efeitos negativos de longo prazo sobre a pressão arterial e não está vinculado ao risco de sofrer de doenças cardiovasculares. Pelo contrário, esses estudos concluem que o risco é menor entre a população que consome entre 3 e 5 xícaras de café por dia.

10. Melhora a doença hepática

O consumo de café também foi associado a uma melhora acentuada nas pessoas doença hepática crônica como cirrose, câncer de fígado ou doença hepática gordurosa não alcoólica.

Foi demonstrado que pacientes com doença hepática crônica que consomem café têm menor risco de progressão para cirrose e menor taxa de mortalidade em pacientes com cirrose. Além disso, em pacientes com hepatite C, a resposta ao tratamento é melhor.

Portanto, em pacientes com algum tipo de doença hepática, é necessário incentivar o consumo diário de café.

Benefícios e propriedades do café descafeinado

Beber café: 10 benefícios e propriedades

Você pode pensar que o café descafeinado tem propriedades e benefícios diferentes do café natural, o que não é verdade. O único processo pelo qual esse tipo de café passa é a remoção de grande parte de seu conteúdo de cafeína.

Mas você deve saber que os benefícios do café vão muito além da cafeína.

O café puro e descafeinado são produtos vegetais naturais com alto teor de polifenóis (antioxidantes) que previnem ou reduzem o risco de sofrer de alguns tipos de doenças degenerativas.

Portanto, os dois permanecem praticamente os mesmos mesmas vantagens e eles podem se tornar aliados importantes para nossa saúde e qualidade de vida.

Mas também é verdade que a sensibilidade ou tolerância à cafeína pode variar muito de pessoa para pessoa.

Embora o consumo de café puro ou descafeinado possa ter efeitos negativos em pessoas que são muito sensíveis à cafeína, o café descafeinado pode reduzir os efeitos negativos nos problemas de saúde relacionadas a distúrbios intestinais, refluxo ou insônia.

Portanto, consumir um ou outro passa a ser uma decisão pessoal na qual é necessário levar em consideração alguns fatores de risco, como o próprio aparelho digestivo, a qualidade do sono ou a propensão ao estresse.

Quanta cafeína você pode comer por dia?

Essa questão é muito relativa. Já vimos que, para a grande maioria da população, o consumo moderado de café pode fazer isso faça parte de uma dieta saudável.

Beber café: 10 benefícios e propriedades

Mas a definição de “consumo moderado” pode variar muito dependendo de fatores como idade, peso, sensibilidade à cafeína, uso de drogas, gravidez e amamentação …

O Administração de Alimentos e Medicamentos (FDA) afirma que em adultos saudáveis, a ingestão diária de cafeína não deve exceder 400 miligramas, o que é equivalente a quatro ou cinco xícaras de café por dia, 10 latas de refrigerante ou duas bebidas energéticas.

No entanto, essa quantidade é indicativa, pois há vários graus de sensibilidade aos efeitos da cafeína e a rapidez com que o corpo a metaboliza.

Então, observe seus efeitos e bom senso esses serão os principais indicadores para estabelecer a quantidade diária de cafeína que podemos ingerir.

O café é prejudicial?

O consumo de café faz benefícios e danos.

Foi demonstrado que, em pessoas saudáveis, seu consumo moderado pode ser benéfico e pode ser incluído em uma dieta saudável.

O problema mais sério começa quando o o consumo é excessivo ou muito sensível aos efeitos da cafeína. Em tais casos, cafeína, intoxicação que se manifesta em sintomas como inquietação, nervosismo, taquicardia, arritmias, insônia, aumento da produção de urina, espasmos musculares e problemas gastrointestinais que podem levar à morte.

Além da cafeína, o consumo moderado de café pode ter consequências prejudiciais à saúde, principalmente no caso de certas doenças. Não é recomendado nos seguintes casos:

  • Hipertensão: Neste caso, o mais indicado é consultar um médico se pode consumir e em que quantidade.
  • Doença cardíaca: O café aumenta o risco de arritmias, taquicardia ou palpitações, pelo que o seu consumo não é recomendado para pessoas que sofreram enfarte ou problemas cardíacos.
  • Gastrite ou úlceras: O café é irritante e seu consumo não é recomendado para pessoas com problemas de estômago.
  • Gravidez e amamentação: O café pode afetar o desenvolvimento do feto e a cafeína pode ser transmitida ao bebê através do leite materno.
  • Palpitações: O café atua no sistema nervoso, por isso, se você sofre de palpitações, seu consumo não é recomendado.
  • Suplementos de ferro: O café impede a correta absorção desse mineral.
  • Em crianças pequenas: Aumenta o risco de sofrer de insônia, nervosismo e taquicardia.
  • Insônia ou transtornos de ansiedade: Em pessoas muito nervosas, que sofram de distúrbios do sono ou ansiedade, o seu consumo deve ser evitado.
  • Osteoporose: A cafeína pode interferir na absorção do cálcio.
  • Consumo de medicamentos para diabetes: Não é recomendado para pessoas que tomam medicamentos para controlar o diabetes, porque a cafeína pode torná-lo menos eficaz.

A maioria das contra-indicações para o café está relacionada ao teor de cafeína. Portanto, o consumo de café descafeinado pode se tornar uma opção muito satisfatória para todos aqueles que não querem desistir desta bebida.

conclusão

O café é uma bebida estimulante que tem sido objeto de vários estudos para determinar seus efeitos positivos e / ou negativos na saúde humana.

Com tantos apoiadores quanto detratores, não é possível saber se o consumo individual de café é recomendado, já que fatores pessoais como saúde, idade e hábitos influenciam seus efeitos.

No entanto, parece que em pessoas saudáveis, o café nas doses recomendadas pode ser benéfico. Estar ciente de sua condição e usar o bom senso são as chaves para decidir se é uma bebida que você deve beber regularmente.

spot_img